Senhores Associados:

O momento que o Brasil atravessa exige de nós posições firmes para ajudá-lo a retomar o rumo da organização, do desenvolvimento, do equilíbrio, da segurança, da paz e da justiça social. É o que todos desejamos.

Ultimamente, em vez de eleições, temos participado de verdadeiros plebiscitos. E nos aproximamos de mais um, que acontecerá no próximo domingo, dia 28 de Outubro.

Teremos a chance de escolher, novamente, o caminho que nos leva à Cuba e à Venezuela, ou trilhar por uma estrada nacionalista, sem intercessões traiçoeiras, que tentam desvirtuar o nosso rumo. Acredito que o caminho verde e amarelo seja muito mais seguro, pois o que temos visto são milhares de cidadãos cubanos e venezuelanos tentando deixar a pátria para escapar da fome, do desemprego e das garras do totalitarismo. Certamente, este não é o futuro que projetamos para as nossas famílias.

Teremos que tomar uma decisão, Senhores, optando por uma bandeira vermelha ou verde e amarela.

O Estado do Rio de Janeiro também será palco de um novo plebiscito. Devemos optar por um candidato bastante conhecido, por seus vínculos e procedimentos, que mais uma vez tentará usar a máquina pública para iludir a população com obras enganosas de cunho eminentemente eleitoreiro; ou, então, dar crédito a um cidadão sem qualquer mancha na vida pública e privada, que se propõe a resgatar a dignidade do Estado, tirando-o do atoleiro em que se encontra.

O objetivo desta carta não é o de pedir votos para este ou aquele candidato. Nossa meta é chamar a atenção para a importância destas duas decisões, merecedoras da mais profunda reflexão.

A ACIBARRA não toma posições políticas, mas como entidade de grande representatividade na indústria e no comércio do Rio de Janeiro não pode se omitir da responsabilidade que o momento exige.

O voto é uma decisão que caberá cada a um de nós.

Que Deus nos ilumine!

Ney Robinson Suassuna

Presidente

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *